Friday, December 22, 2006

Duas faces do Natal

Morgana pediu para que eu escrevesse algo para este Natal. Logo de cara disse que não tinha nada sobre o tema e que levaria dias para preparar um texto. Porém, acabei lembrando de dois escritos meus antigos sobre o Natal (eu devia ter uns 16, 17 anos). Ambos já estão musicados.


FELIZ NATAL - O MUNDO CANTA NUM SÓ CANTO

É mais um Natal chegando
e você não tem condições de comprar
um presente pra aquela pessoa
que você gosta
e sempre vai gostar.
Esta pessoa diz pra você
que pouco importa presentes
pra ela o mais importante
é ver que os amigos estão contentes.

Enquanto isso
meninos de rua
roubam pra ter sua ceia
outros recebem comida
e enxergam no fim do túnel
uma luz
e no dia 24
à meia-noite
rezam pro menino Jesus
por um Natal melhor.

Feliz Natal
é o que o mundo canta num só canto
pobre ou rico
preto ou branco
Feliz Natal
é o que o mundo canta num só canto.

É mais um Natal chegando
e você não sabe como se desculpar
você fica envergonhado
mas não há porque se envergonhar.
Nesta época do ano
o coração tudo entende
é melhor dar um passo atrás
pra depois dar mil passos a frente.

Feliz Natal
é o que o mundo canta num só canto
pobre ou rico
preto ou branco
Feliz Natal
é o que o mundo canta num só canto.



Eis o segundo. Reflitam.

COMPROMISSO DE NATAL

No Natal
sinto-me mal
por não estar feliz
como deveria.

Em casa, a mesa farta
na rua, a vida crua
escancarada
na triste melodia.

Papai Noel chega em casa
trazendo um carrinho de brinquedo
o menininho não quer
ele quer brinquedo decente.

Papai Noel vai à rua
levando a ceia
ele vê a alegria alheia
com o presente.

O Natal tem seu lado triste
No Natal, a desigualdade ganha
tamanha evidência
tamanha proporção
tamanho compromisso...

é um tapa na cara de quem acha
que não tem nada a ver com isso.



Bem, eu desejo a todos um Feliz Natal. Lembrem do aniversariante do dia, estejam com suas respectivas famílias e amigos, pois este é o presente que mais vale a pena receber: estar com quem a gente gosta. E quando vocês estiverem se fartando numa mesa repleta de guloseimas, parem um instante e agradeçam esta graça. Muitos gostariam de estar nos seus lugares.

Pegue o seu no MagiaGifs!

7 comments:

Blog da Morgana said...

É isso aí, feliz Natal a todos. Obrigada, Dio, por nos proporcionar um momento de reflexão com dois lindos poemas. Depois dessa, meu Natal não será mais o mesmo...
Bjs

Viviane said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Viviane said...

Muito bom Dio!!

Muitas pessoas pensam no Natal somente como época de muitas comidas gostosas e presentes. Esquecem de agradecer pelo o que realmente importa: a própria vida, a família, os amigos e o que, com esforço e honestidade, conquistamos.

Graças a Deus, tenho a oportunidade de poder ''ver o nascer e o pôr do sol de um ângulo privilegiado'', tenho uma família maravilhosa e amigos como vocês!!!

Feliz Natal a todos!! Muita paz, saúde, alegria e união!!!

Abçs

Blog da Morgana said...

O sino da minha aldeia,
Dolente na tarde calma,
Cada tua badalada
Soa dentro de minha alma.

E é tão lento o teu soar,
Tão como triste da vida,
Que já a primeira pancada
Tem o som de repetida.

Por mais que me tanjas perto
Quando passo, sempre errante,
És para mim como um sonho.
Soas-me na alma distante.

A cada pancada tua,
Vibrante no céu aberto,
Sinto mais longe o passado,
Sinto a saudade mais perto.

Fernando Pessoa

Blog da Morgana said...

http://www.releituras.com/index_natal2005.asp

Blog da Morgana said...

Pois que reinaugurando essa criança
pensam os homens
reinaugurar a sua vida
e começar novo caderno,
fresco como o pão do dia;
pois que nestes dias a aventura
parece em ponto de vôo, e parece
que vão enfim poder
explodir suas sementes:

que desta vez não perca esse caderno
sua atração núbil para o dente;
que o entusiasmo conserve vivas
suas molas,
e possa enfim o ferro
comer a ferrugem
o sim comer o não.


Texto extraído do livro "João Cabral de Melo Neto - Obra Completa", Editora Nova Aguilar, 1994

Blog da Morgana said...

Admito q ficaram mal explicados os comentários acima. O primeiro poema se chama "Natal" (Fernando Pessoa), o segundo é "Cartão de Natal" (João Cabral de Melo Neto), e o link é do site "releituras", que reúne 50 textos de Natal de autores brasileiros.
É o blog da diretoria trazendo cultura pra vc.